Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Teatro Taborda - Desenhar Por Desenhar - 14-01-2018

Confesso que desconhecia que o Teatro Taborda tinha esta vista do seu espaço na cafetaria. Fiquei fã :-)
Mas... não estou satisfeita com o meu desenho. Um dia voltarei lá para desenhar novamente. Ahhh e desenhar os muitos e variados candeeiros!



Caldas Rainha

Pastelaria Machado
Esferográfica BIC : Canetas de Feltro

No Teatro Taborda




Cheguei tarde, acompanhada do " meu " fotógrafo, que além de acompanhar o que eu ia rabiscando, fotografou alguns dos excelentes trabalhos que se produziram neste interessante espaço, que não conhecia. O interior estava completamente lotado, com toda a gente a desenhar, num ambiente muito acolhedor. Fomos para a varanda exterior, onde a vista sobre Lisboa era imensa, mas onde o frio se começou a fazer sentir à medida que o desenho avançava. Não me perdi na imensidão de Lisboa. Detive-me na colina, onde  no seu topo emerge a monumental Igreja e Convento da Graça.


terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Museu da Água

Duas páginas que sobraram do Encontro de 2017-11-11

os sapatos...


Carpe Diem

A ciência popular aconselha a que se faça andar as grávidas em fim de tempo para ajudar a desencadear o parto. Seguindo esse sábio conselho, fomos andando até à Capela de Santo Amaro, uma jóia da nossa Lisboa. Aí chegadas, a paisagem com o Tejo em fundo apareceu-nos serena e deslumbrante. Então parámos, peguei no meu caderno e desenhei a minha filha (e a minha netinha...).

Há momentos mágicos e este foi um deles!

P.S. a pintura ficou para depois (afinal, estamos em Janeiro...)




Dia de aniversário em
Alcácer do Sal














Sketch em caderno artesanal de Marilisa Mesquita, papel de algodão de 300 gr./ 17x47 cm.




    

No café do Teatro Taborda












Um sítio muito bonito, quentinho,    com uma  excelente e inusitada vista sobre Lisboa, e em fantástica companhia.
O que se pode querer mais numa tarde de domingo soalheira e fria?


Festas de São Gonçalinho, Aveiro

Acho que cada vez há mais gente nesta festa, atraindo muita gente de fora de Aveiro. Desta vez tive alguma dificuldade em arranjar um lugarzinho seguro e sem muitos empurrões para desenhar. Os locais já se começam a queixar da fila enorme que os turistas enchem para subir à capela lançar cavacas, prejudicando quem quer participar pela devoção, principalmente as gentes do bairro da Beira-Mar. Este ano também apelaram à não utilização das nassas com grandes varas para que o povo pudesse apanhar as cavacas com as mãos, como é tradição, mas até me pareceram mais altas este ano!
Mas a tradição lá se cumpriu e é sempre muito bonita e animada :)





segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Fim-de-semana no Alentejo_parte IV

Ainda Barrancos
 




Terreiro do Paço e Animatógrafo

Dois desenhos já muito antigos mas que ainda não tinham vindo ao blog.
É bom rever este delicioso caderno, home made, que me foi oferecido.

O leporelo que levei para Itália





Dum lado e de outro.

Desenhar por desenhar

O velho truque da janela.


Lisboa vista do Teatro Taborda

No encontro "Desenhar por desenhar", do mês de Janeiro, dos Urban Sketchers, fomos encontrar-nos no Café de Garagem do Teatro Taborda, junto ao Castelo de São Jorge.
Apesar do frio que se fazia sentir, lá dentro não se sentia. O espaço é dotado de uma zona de esplanada interior e outra exterior, eu escolhi a interior. A vista é espectacular, no entanto escolhi um edifício em ruína na lateral da esplanada.
O edifício em ruína e desabitado.

Um saltinho ao Porto

Como estava prevista muita chuvinha para sábado em Aveiro, adiei a ida às festas de São Gonçalinho para domingo e fui até ao Porto. Grande sorte o o grupo Posk fez um encontro informal e lá me juntei para uns desenhitos.
Desenhos em caderno de folhas cinza e caneta Pilot parallel.



Lisboa vista do Teatro Taborda



Desenhar Lisboa...

...do Teatro Taborda!

Vexations. Satie.

A Joana Gama tocou na FCG, durante 14 horas seguidas, as "Vexations" do Eric Satie, sem desafinar. Eu só lá estive 15 minutos e desafinei a perspetiva toda. Acho que me fui afundando na cadeira...
Não conhecia as "Vexations" e, de resto, fiquei na mesma sem conhecer mas lembrou-me o "Vamos Satiar" da Constança Capdeville.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Faz de conta

Os meus sketches de gente são muitas vezes incompletos. Porque estes passageiros são-no de facto e não esperam pela conclusão do retrato. Com estes aproveitei para fazer umas pequenas brincadeiras. Assim são gente meio gente meio faz de conta.




Senhoras no comboio

Ja a muito tiempo que no participaba no blog,  mas hoje, aproveitei que iba no comboio para fazer um exercicio de practica, ja que normalmente en esos ratos, pasan a mirar para o frente, ou ao telemovel, (si nao ters suerte em apanhar asiento de janela e mirar ao mar).
Nao me dou muito jeito en disenhar pessoas (siempre digo que cada vez que disenho uma cara, pierdo um amigo) e um poco brincadeira, mas com muito de verdad, assim que por esso, e por cuestoes de privacidad, disenhe a estas dos senhoras, que iban nos asientos de delante. Iban en uma conversa muito animada, e parecieron-me muito simpaticas e elegantes com sus chapeus.
O disenho nao e um espectaculo, mas sirviou-me para fazer o trajecto de Cais-Oeiras de uma forma tan distrada, que casi se me pasa la paragem!